Alimentação para hipertireoidismo: o que comer e o que evitar

01 de May, 2022Zona Cerealista

O hipertireoidismo é definido por uma disparada na produção dos hormônios tri-iodotironina (T3) e a tiroxina (T4). Com esse aumento, ocorre a aceleração do metabolismo, causando diversos sintomas para esses pacientes.

A tireoide é uma glândula que possui formato de borboleta, ela se localiza na

região do pescoço e mede cerca de 5 centímetros. O seu funcionamento tem repercussão em todo o organismo e interfere no ritmo dos órgãos.

A liberação dos hormônios ocorre a partir do comando da hipófise, uma estrutura que fica localizada no cérebro.

Essa sobrecarga hormonal mexe com o corpo como um todo, o coração fica agitado e

bate mais rápido, causando alguns episódios de taquicardia, além de mexer com o cérebro e promover quadros de insônia, nervosismo e ansiedade.

Por isso, se você tiver esse problema, é fundamental ter um acompanhamento médico para fazer uma análise de produtos alimentícios, para saber o que pode ou não ser consumido.

Mesmo alguns alimentos considerados saudáveis pela maioria das pessoas podem impactar de forma negativa o funcionamento da tireoide.

Esses alimentos são chamados de goitrogênicos, pois dificultam a absorção do iodo pelo organismo, e consumidos em excesso causam diversas condições da tireoide.

O iodo é fundamental para que a tireoide funcione corretamente, com ele a glândula consegue sintetizar e liberar no sistema circulatório os hormônios T4 (Tiroxina) e T3 (Triiodotironina).

Pense no seu organismo como uma sílica gel para alimentos, ou seja, cada alimento vai fazer com que essa sílica absorva os nutrientes necessários para o corpo.

Ao consumir esses alimentos que dificultam essa absorção, você prejudica o funcionamento do seu organismo, e isso só piora se você sofre de hipotiroidismo. Por isso é essencial entender o que funciona melhor para o seu corpo.

Para que o hormônio da tireóide seja produzido de uma forma saudável no organismo, é preciso que os níveis de iodo estejam nos parâmetros recomendados, que é de 150 mcg da substância por dia para os adultos, segundo o Departamento de Tireoide da SBEM.

Se a concentração de iodo for baixa pode fazer mal para o corpo, mas também é preciso que se fique atento para não ocorrer o excesso levando a inflamação da glândula.

Desde a década de 50 no Brasil, o sal que consumimos no dia-a-dia, já vem com a suplementação de iodo instituída por lei, devido a um programa federal de prevenção a deficiência de iodo.

Nesse caso o iodo é muito importante, mas deve ser ingerido na quantidade certa, pois ao contrário irá prejudicar a sua saúde ao invés de ajudar.

O glúten é um alimento que se deve olhar com atenção pelas pessoas que sofrem de hipertireoidismo, pois em alguns casos eles podem piorar os sintomas, mas isso não significa que você tem que parar de consumir por conta própria.

Comer um pão durante o seu árduo dia de trabalho em uma fábrica de balcão refrigerado inox não irá fazer mal, o problema está quando sua alimentação abusa de produtos ricos em glúten.

Mas de qualquer forma, busque orientação do seu médico e solicite alguns exames para saber se faz mal a sua saúde, cada pessoa e organismo funciona de um jeito.

Existem alguns alimentos que podem ocasionar bloqueio dos hormônios tireoidianos prejudicando o funcionamento da glândula e gerando hipertireoidismo, como:

  • Brócolis;
  • Couve de bruxelas;
  • Repolho;
  • Couve;
  • Rábano;
  • Mostarda;
  • Rabanete;
  • Nabo;
  • Repolho;
  • Óleo de soja.

Pode parecer estranho ver alguns alimentos que são considerados bons para a saúde listados como prejudiciais, por isso é importante consultar o seu médico para entender como esses alimentos agem no seu corpo e como adaptá-los à sua dieta.

Como já falado, cada corpo é um corpo, existem alimentos que podem fazer bem para você e outros não.

Um exemplo: a graxa para industria alimentícia é usada para lubrificação das engrenagens das máquinas dos alimentos, se você usar uma graxa convencional esses alimentos serão contaminados por esse resíduo, fazendo mal para o consumo.

Com o corpo é a mesma coisa, se você ingerir alimentos que façam mal e prejudique a condição do hipertireoidismo, isso irá afetar o funcionamento do seu organismo.

A moderação é sempre o melhor caminho, muitos desses alimentos podem ser substituídos, e ao saber que eles reagem mal em relação aos hormônios da tireoide, fica mais fácil adequar a sua alimentação a essa dieta.

O aconselhável é que se forem consumir, que seja após o seu cozimento, pois os alimentos crus, geralmente causam uma agressão maior a tireoide.

É fundamental que você tenha um acompanhamento com um endocrinologista, esse profissional vai te indicar medicamentos para regular as funções tireoide e diminuir os sintomas da doença.

Pacientes que sofrem de hipertireoidismo costumam ter sintomas como, dor nos olhos, ansiedade, perda de apetite, intolerância a temperaturas quentes, intestino solto, fraqueza nos músculos, queda de cabelo, perda de cálcio nos ossos e perda de peso.

Por isso, preparamos esse conteúdo visando justamente abordar a alimentação para pessoas que sofrem com hipertireoidismo, esperamos que esse artigo auxilie sua saúde e consiga lhe dar uma melhor qualidade de vida. Vamos lá!

Alimentos priorizados na dieta para hipertireoidismo

É fundamental que se mantenha uma dieta saudável e balanceada, sempre priorizando alimentos com fonte de fibras, antioxidantes e minerais como, iodo, selênio, zinco e cobre, que são eles:

  • Zinco: carne bovina, castanhas e nozes;
  • Selênio: carnes, ovos, cogumelos, cereais, frutos-do-mar e castanhas;
  • Cobre: amendoim, amêndoa, cacau e aveia;
  • Antioxidantes: abóbora, acerola, caju, mamão e morango.

Além desses alimentos é importante incluir os cereais integrais como, macarrão integral, pão integral e o arroz integral, pois contém boas quantidades de fibras, que promovem a saciedade, evitando assim o ganho de peso.

É aconselhável a prática de exercícios físicos regularmente, com isso vai melhorar o humor, a disposição física e mental e acelerar o metabolismo, o corpo não pode ficar parado, por isso se movimentar é essencial.

Pense por exemplo numa pessoa com hipertireoidismo que trabalha com máquina de rechear pão de alho, e passa o dia sentado sem fazer nenhum exercício, com o seu corpo sedentário, seu metabolismo vai ser cada vez mais lento, assim prejudicando esse paciente.

Alimentos não recomendados

Alguns alimentos podem prejudicar a produção de hormônios da tireoide ou causar o aumento de peso, por isso devem ser evitados.

  • Ricos em açúcar: doces, bolos, refrigerantes, biscoitos e sorvetes
  • Iodo: algas, sal iodado, frutos-do-mar leite e derivados;
  • Cereais refinados: macarrão, pão branco e arroz branco;
  • Fonte de glicosinolatos: couve, nabo, repolho, couve de bruxelas;
  • Alimentos industrializados: margarina, carnes defumadas e temperos;
  • Soja e derivados: óleo de soja, leite de soja e tofu.

Não é preciso retirar totalmente esses alimentos da sua dieta, mas lembre-se que o consumo excessivo e de forma frequente deles podem fazer mal, por isso evite.

É importante se ter em mente que nesses casos o principal é cuidar da saúde e priorizar aquilo que faz bem, por exemplo, quando você está cuidando de assuntos externos como o trabalho o fundamental é o bom funcionamento das coisas.

Quando você vai comprar uma câmara de congelamento preço é uma das coisas que menos importa, pois você quer a qualidade do produto, com o nosso corpo tem que ser assim também, a qualidade de vida deve significar acima de tudo.

Quando se fala de hipertireoidismo muitos associam ao ganho excessivo de peso, isso realmente pode acontecer, mas não da maneira como todos pensam.

O hipertireoidismo pode acelerar o metabolismo, com isso podendo causar a perda de peso em alguns desses pacientes.

Por isso evite, mantenha uma dieta balanceada e saudável, praticando exercícios físicos regularmente, já que o sedentarismo influencia mais no ganho de peso do que o próprio hipertireoidismo.

Além de todos esses fatores, beba bastante água, pois ela é fundamental para o bom funcionamento do corpo e sempre se atente e faça uma análise da qualidade da água para consumo humano, para que não acarrete demais problemas de saúde.

Esperamos que o texto de hoje tenha sido extremamente útil. Faça dele o seu guia e siga nossas orientações para conseguir ter uma melhor alimentação, além de uma melhor qualidade de vida.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Veja mais

Comentários (3)

  • Amei essa dica vou fazer bem direitinho

    Erinalda Regina Da Conceição
  • Ótima dica

    Fátima
  • Fui diagnosticada com hipertireoidismo no ano de 1.998, tratei com tapazol e tetroide por uns dois anos, fiquei bem. Só q no ano de 2019 tive recidiva, estou em tratamento mais é uma doença alto imune q tenho q conviver com ela. Graças Deus q estou bem. Este artigo me umas dicas legal… valeu mesmos.

    Raimunda Silva do Nascimento

Deixe um comentário

Atenção: os comentários tem de ser aprovados antes de serem publicados